Pesquisar neste blog

sábado, novembro 05, 2011

Pelo amor de amar

No filme A pele que habito, de Pedro Almodóvar, a jovem Norma (Ana Mena), involuntariamente (brincando distraída no jardim de casa), cantando os versos de "Pelo amor de amar", de José Toledo e Jean Manzon, desperta a mãe marcada pelo incêndio que lhe desfigurou o corpo.
Em uma cena entre as melhores construídas pelo cinema, a filha é a sereia da mãe: jogo de papéis que irá marcar toda a trama.
A voz da pequena Norma - suas inflexões infantis, seu esforço ingênuo para cantar em português - entoando os versos da canção - "O coração do mundo canta no meu coração / Meus pés seguem sozinhos a dançar / Eu não conheço em mim a grande dor da solidão / Se em tudo eu encontro o dom de amar" - oferece o sopro de vida que Gal necessita.
Porém, ao mesmo tempo, também direciona a mãe à luz, a ver refletida a sua aparência aterradora, ao fim trágico e irrefutável. A voz do coração da criança é o veneno-remédio de Gal.
Como é possível perceber, em A pele que habito, a canção "Pelo amor de amar" tem presença definidora. E recebe, mais adiante, uma interpretação comovente, apaixonada e singular, em espanhol (“Por el amor de amar”), de Concha Buika.
Resgatada do repertório de Ellen de Lima - cantora mais conhecida por ter gravado a "Canção das misses" -, "Pelo amor de amar" fez parte da trilha do filme Os bandeirantes (1960) de Marcel Camus.
Devido a dificuldade de encontrar letra e registro desta canção na voz de Ellen de Lima, disponibilizo-os aqui:




Pelo amor de amar
(José Toledo / Jean Manzon)

Quero a luz do sol
Quero o azul do céu a cair no mar
Quero o mar sem fim
Para não ter fim este mal de amar

Como a flor feliz que ver nascer a flor
Só nasci para viver no solo vento
Quem me quer amor
Tem de amar também meu amor de amar

O coração do mundo canta no meu coração
Meus pés seguem sozinhos a dançar
Eu não conheço em mim a grande dor da solidão
Se em tudo eu encontro o dom de amar

Pelo amor de amar
Quero ser a luz que sorrir na flor
Pelo dom de amar
Quero ser a flor que se deu de amor

11 comentários:

Anônimo disse...

Leonardo,
Para quem ficou extasiado com o filme - como eu fiquei - a canção traz uma bela reflexão sobre nossa capacidade de conseguir suportar as mazelas do amor. Obrigado por dividir conosco essa obra.
Abraço,
Carlos.

Anônimo disse...

Ótimo registro, Léo. Canção com atmosfera um tanto espanhola, não? Talvez ibérica seja o termo mais preciso. Infelizmente, não temos uma tradição de conservação da nossa memória musical. O que temos acaba geralmente sendo fruto do empenho de grupos específicos, às vezes de indivíduos isolados mesmo, ainda que com apoio financeiro de alguma grande empresa. E vamos seguindo. Veja o excelente exemplo da Escola Portátil de Música. Parabéns pelo post.
Abração.
Carlos Eduardo.

Anônimo disse...

ola,
gostaria de perguntar se voce sabe da nacionalidade dos compositores dessa cançao. seriam eles brasileiros mesmo? é uma cançao brasileira originalmente? obrigado desde ja pela atençao.

Anônimo disse...

Falem com a propria Ellen de Lima:
ellen_de_lima@hotmail.com

Maísa Capobiango disse...

Leonardo, tudo bem? Espero que sim. Trabalho com a Ellen de Lima. Ficamos muito felizes por ver que vc colocou o áudio e a letra de "Pelo amor de amar" na sua postagem. Você tem o arquivo dessa música? Ellen está louca tentando conseguir e não achamos em lugar nenhum. Você poderia enviar para ela? O e-mail dela é o que já foi citado aqui nos comentários: ellen_de_lima@hotmail.com

Obrigada! Abraços!!

Henrique D. disse...

Leonardo,
quando ouço Buika cantando Por el amor de amar, a melodia me lembra muito Amor em Paz, de Tom Jobim. Será que sou o único a pensar assim?

abraços.

Jaqueline disse...

Só sei que é muito legal ver como a música brasileira é rica, apesar de hoje em dia ouvirmos muita porcaria. Coisa boa resiste ao tempo. O que é ruim, desaparece, é "esquecível".

Testa disse...

Muito obrigado, eu queria tanto encontra-a

Wil Cabral disse...

Estava procurando informações sobre a canção do filme,a qual não conhecia, para poder escrever em meu blog (http://lost-in-space.zip.net/) e encontrei aqui. Fiz questão de deixar lá um link pro seu blog, pra que todos possam conhecer a gravação original. Parabéns pelo trabalho!

Diego Sousa disse...

Linda postagem e mais ainda a canção. Me lembra os sambas de Vinícius e a canção 'amor em paz', gravada pela Gal.
Beijos, meu querido.

luciane disse...

Parabéns pela postagem, eu não sabia que a canção era brasileira, foi uma surpresa admirável, assim como é admirável a lindíssima interpretação em espanhol por Buika !